https://cafecomreview.com.br
Netflix e Amazon: o dia em que o serviço de filmes esquentou no Brasil

A notícia tech do dia foi sobre o lançamento da Amazon Prime. Não é para menos. Por R$ 9,90 ao mês, a Amazon lançou um pacote bem generoso de conteúdo streaming.

Trata-se do Prime Video (séries, filmes desenhos, documentários), Prime Music com 2 milhões de faixas disponíveis, muitos livros na Amazon Brasil e cerca de 20 mil produtos com frete grátis no site de comércio eletrônico da empresa.

Conheça o pacote Amazon Prime: clique aqui para ganhar 30 dias gratuitos

É uma capacidade gigantesca de investimento para atrair novos consumidores. Para mim, essa ação é a nova estratégia dos serviços online. Atrair consumidores a um preço baixo e, depois de um tempo (meses ou mesmo um ano, talvez) começar a enviar e-mails informando novos preços de todos os produtos e, claro, uma promoção para o pacote todo.

O preço da concorrência

Não vejo nada de errado nisso, muito pelo contrário. Quem ganha é o consumidor. Concorrentes precisam sair da zona de conforto e, provavelmente terão que fazer algo, principalmente a Netflix.

O plano mais básico da Netflix custa R$ 21,90 com direito a reprodução em apenas um dispositivo e resolução HD (720 linhas).

Já o plano intermediário da Netflix salta para R$ 32,90, com direito a assisitir em 2 dispositivos usando a mesma conta simultaneamente e resolução full HD (1080 linhas). E se você quiser assistir em resolução 4K (3840 linhas), o plano sobe para R$ 45,90 mensais.

E no Video Prime, da Amazon, muitos filmes já são em 4K e é possível ter até três dispositivos usando a mesma conta simultaneamente. Isso é bom para quem tem filhos ou família grande. E pelo preço de R$ 9,90 mensais.

Comparação dos conteúdos da Amazon e Netflix

Um ponto positivo das duas plataformas é a opção de baixar filmes e séries nos dispositivos móveis. Assim é possível maratonar uma série em uma viagem longa de avião ou mesmo no caminho para o trabalho, em transporte público, por exemplo, sem precisar da internet.

prime video
Tela do Prime Video, da Amazon

Em conteúdo, a Netflix sempre priorizou suas próprias produções. E acertaram bastante, como os excelentes Lionheart, Beasts of no nation, O anjo do Mossad, só para citar alguns. Em séries também há muitos destaques. Já as grandes produções até chegam no Netflix, mas demoram muito.

Inscreva-se no Kindle Ilimitado. Teste gratuito e 3 meses por R$ 1,99

No Amazon Prime Video o destaque está mesmo nas grandes produções, que chegam mais rapidamente à plataforma. Ainda existem algumas falhas, como documentários sem legendas disponíveis.

Netflix
Tela do Netflix

Me desculpem as pessoas com inglês fluente, mas no Brasil não temos a cultura de falar inglês e, com certeza, isso pesa na hora de escolher um serviço de vídeos online pago.

Desenhos para crianças também não é o forte na Amazon Prime e isso conta muito no Brasil. Nas séries, os dois serviços se equilibram. Arrisco dizer que os dois se complementam: o que há em um, falta no outro e vice-versa.

O que pode acontecer depois desse anúncio da Amazon?

Diante desses fatos, temos um mercado de entretenimento que vai esquentar por aqui. De um lado, a Amazon oferecendo uma quantidade grande de serviços por R$ 9,90. De outro, a Netflix com séries e filmes bem produzidos pelo preço mínimo de R$ 21,90.

O fator preço, com certeza, é um grande atrativo. Uma fatia de consumidores com maior poder aquisitivo, provavelmente vai ficar com os dois serviços. Mas a maioria vai acabar optando por gastar menos.

E, por fim, existem os fãs da Netflix, que não irão abandonar a plataforma. A parte boa disso é que algo terá que ser feito. O jornal Valor Econômico produziu uma matéria em que os concorrentes da Amazon no comércio eletrônico perderam hoje (10/9) R$ 4,7 bilhões de seu valor de mercado na Bolsa.

Claro, isso não inclui o Netflix, mas mexeu com as maiores lojas de comércio eletrônico no Brasil: Magazine Luíza, Lojas Americanas, B2W Digital e Via Varejo. Não que isso acabe com essas lojas, mas o acontecimento de hoje foi como uma bomba de aviso: cuidado com o monopólio.

É um número grande que não pode ser ignorado. E, na minha opinião, não será. Ao menos se as lojas não quiserem deixar tudo para a Amazon. Provavelmente veremos movimentações até o final do ano, com mais vantagens ao consumidor oferecidas por essas lojas. E a Netflix também deverá fazer alguma promoção.

E a Netflix, como fica?

Vejo com bons olhos. Netflix já abocanhou muitas assinaturas e não deve querer perder essa base de clientes. A concorrência vai oferecer melhorias em seus produtos e até mesmo deve lançar vantagens para os assinantes não migrarem para outro serviço de filmes online.

Quem vai dizer isso será o consumidor. Só espero realmente que não aconteça monopólio. Isso só causa estagnação nos produtos oferecidos e preços que nunca melhoram.

Bônus: Olha só como isso mexeu no mercado. Mal acabei de digitar essa matéria e vi que a Apple anunciou hoje seu serviço de streaming de vídeo também a R$ 9,90. Mas só vai estar disponível em novembro próximo! Que venham mais concorrentes para o bem de nossa economia.

Serviço: site da Amazon para acessar os filmes e outros benefícios por R$ 9,90 mensais

8
Deixe um comentário

avatar
800
6 Comment threads
2 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
René RibeiroLuciano SoaresAlessandro Recent comment authors
  Subscribe  
mais novo mais antigo Mais votado
notificar:
Alessandro
Visitante
Alessandro

Vocês esqueceram de citar o Disney+ que tá chegando aí e o nosso Globoplay que cresce e melhora a cada dia.

Luciano Soares
Visitante
Luciano Soares

Para quem tem família grande o ideal é assinar todos que estão disponíveis e dividir com a galera. Breve vou cancelar o meu pacote completo da Sky (muito caro!) e ficar só com Netflix, HBO Go (não vivo sem o HBO), e assinar o Prime.

trackback

[…] Netflix e Amazon Prime: o dia em que o serviço de filmes esquentou no Brasil […]

trackback

[…] Amazon abala Netflix com promoção agressiva […]

trackback

[…] A Amazon anunciou um acordo de licenciamento com a Disney durante um ano. Com isso, ela terá uma seleção de títulos da empresa em seu serviço de streaming de vídeos, o Prime Video. Aliás, é um forte concorrente do Netflix, pelo preço que vem cobrando. […]

trackback

[…] O dia em que a Netflix tremeu no Brasil […]

Fechar Menu